Todo Dia Com as Escrituras

1 Reis 8:12-30 (leia aqui)

O rei Salomão agora fala. Tomando o lugar do descendente de Arão, ele mesmo faz o papel de sacerdote, pois é um tipo de Cristo, Rei e Sacerdote. Ele relembra o passado: o Egito, a graça demonstrada a Davi, a aliança das promessas.

Quatrocentos e oitenta anos antes, às margens do Mar Vermelho, os israelitas entoaram o seguinte cântico de livramento: “Este é o meu Deus; portanto, lhe farei uma habitação… Tu, com a tua beneficência, guiaste este povo, que salvaste; com a tua força o levaste à habitação da tua santidade… Tu os introduzirás e os plantarás no monte da tua herança, no lugar que tu, ó SENHOR, aparelhaste para a tua habitação; no santuário, ó Senhor, que as tuas mãos estabeleceram” (Êxodo 15:2, 13, 17). Cerca de cinco séculos foram necessários para o cumprimento literal dessas palavras. O tempo não afeta a realidade das promessas de Deus (2 Pedro 3:4). Da mesma maneira, Salomão alegra-se ao repetir: “Bendito seja o SENHOR, o Deus de Israel, que falou pessoalmente a Davi, meu pai, e pelo seu poder o cumpriu… Assim, cumpriu o SENHOR a sua palavra que tinha dito, pois me levantei em lugar de Davi, meu pai, e me assentei no trono de Israel, como prometera o SENHOR; e edifiquei a casa ao nome do SENHOR, o Deus de Israel” (vv. 15, 20).

O Senhor havia dito acerca do templo: “O meu nome estará ali” (v. 29). Mais uma vez podemos trazer à memória a promessa do Senhor Jesus: “Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles” (Mateus 18:20).

Outros devocionais

Fale ConoscoQuem SomosTermos de usoPrivacidade e Segurança