Todo Dia Com as Escrituras

Levítico 3:1-17 (leia aqui)

O sacrifício pacífico representa ainda a mesma obra de Cristo. Mas, desta vez, é vista sob o aspecto da comunhão, alegria e paz que produz. O Senhor Jesus não veio apenas para glorificar o Pai em Sua vida (a oferta de manjares), em Sua morte (o holocausto), e para expiar nossos pecados (o sacrifício do capítulo 4). Ele também veio nos introduzir em um novo relacionamento de comunhão com Deus. Nosso querido Salvador não Se contentou em nos livrar do julgamento eterno. Ele queria nos fazer felizes agora e para sempre. Como nos outros sacrifícios, a gordura é reservada para Deus e queimada sobre o altar. É o símbolo da energia interior, da vontade que o coração governa. No Senhor Jesus essa energia foi inteiramente consagrada a Deus. A energia dEle era sempre para fazer aquilo que agradava a Seu Pai (João 6:38; 8:29). Tal sacrifício somente poderia ser um aroma infinitamente agradável ao Senhor (vv. 5, 16). Que privilégio para aqueles entre nós que conhecem ao Senhor Jesus, termos o mesmo “alimento” que o Pai (vv. 11, 16), sermos convidados à Sua mesa para compartilhar de Sua alegria e pensamentos sobre Seu amado Filho! “Ora, a nossa comunhão”, diz o apóstolo João, “é com o Pai e com seu Filho, Jesus Cristo” (1 João 1:3).

Outros devocionais

Fale ConoscoQuem SomosTermos de usoPrivacidade e Segurança