Facebook sendo processado por ignorar incitamento palestino

Arno Froese - 25/11/2015

Uma ação judicial conjunta contra o Facebook está acusando a rede social de ignorar mensagens palestinas incitando a violência contra os judeus.

De acordo com uma nota de imprensa emitida pelos autores, muitos dos recentes agressores "foram motivados a cometer seus crimes hediondos por incitações ao assassinato que leram no Facebook — demagogos e líderes exortando seus seguidores a 'matarem os judeus', e oferecendo instrução quanto à melhor maneira de fazê-lo, incluindo até mesmo diagramas de anatomia que mostram os melhores lugares para esfaquear um ser humano."

A ação alega que o Facebook tem uma "obrigação legal e moral" de bloquear grande parte deste conteúdo, mas que escolhe não fazê-lo.

Os autores estão buscando uma liminar contra o Facebook requerendo que a rede social "remova imediatamente todas as páginas, grupos e mensagens que contenham incitação para assassinar judeus; que monitore ativamente o seu website quanto a essas incitações; que toda a incitação seja imediatamente removida antes de ser divulgada a massas de terroristas e potenciais terroristas; e que deixe de servir como intermediário entre os terroristas, organizações terroristas e aqueles que incitam outros a cometer terrorismo". — www.virtualjerusalem.com, 26 de Outubro de 2015

Nenhum país toleraria um incitamento tão brutal e diabólico contra os seus cidadãos, exceto Israel. Além disso, pouca ou nenhuma atenção está sendo dada pelos meios de notícias do mundo quanto à brutalidade dos árabes palestinos, que em outros países seriam processados por crimes de ódio. O silêncio das nações fala mais alto que palavras.

Somos lembrados aqui das palavras de Jesus: "Sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome." Embora este texto fala de crentes em Jesus, não devemos esquecer que, apesar de Israel e o mundo judaico rejeitarem a Jesus até o dia de hoje, isso não muda o fato de que Jesus disse: "A salvação vem dos judeus." O vínculo entre Jesus, os cristãos bíblicos e Israel é permanente. Então, o mundo está entrando na onda de manifestar o ódio contra os judeus. — Arno Froese — Beth-Shalom.com.br

Arno Froese é o Diretor-Executivo da Obra Missionária Chamada da Meia-Noite nos Estados Unidos. Ele é autor de diversos livros de ampla repercussão. Participou de várias conferências proféticas nos EUA, Canadá, Israel e Brasil. Suas extensas viagens contribuíram para sua aguçada percepção da Profecia Bíblica sob uma perspectiva internacional.

Veja artigos do autor

As opiniões expressas nos artigos assinados são de responsabilidade dos seus autores.

Fale ConoscoQuem SomosTermos de usoPrivacidade e Segurança